Tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa e contagiosa. Actualmente é responsável por 8 a 10 milhões de casos no mundo, com um número estimado de 2 a 3 milhões de óbitos. A grande maioria dos casos e dos óbitos ocorre no 3º mundo.

Em Portugal a doença tem vindo a decrescer continuamente desde os anos 60. Neste momento há cerca de 2500 casos novos por ano, ainda acima da média dos países da Europa ocidental. A doença ocorre em todas as idades e grupos sociais, mas é mais frequente nos adultos jovens e em populações com comportamentos de risco, bastante mais no litoral do que no interior. O distrito com pior situação é o Porto.

Os doentes aparecem com febre pouco elevada há mais de uma semana e com tosse, por vezes há mais tempo. Os sintomas são insuficientes para fazer o diagnóstico sem recurso a radiografia pulmonar e, se for o caso, exame microbiológico da expectoração, onde se demonstra a presença do Micobacterium tuberculosis. Neste período que precede o diagnóstico, os doentes contagiam os seus conviventes, especialmente as crianças da família. A propagação faz-se por partículas emitidas pela tosse, a curtas distâncias, em ambiente fechado.

O tratamento é muito eficaz. Os fármacos em uso são os mesmos desde há décadas porque deixou de ser interessante para as empresas farmacêuticas investir no desenvolvimento de novos fármacos por ser uma doença de países pobres. A dificuldade maior do tratamento consiste em garantir que os doentes tomem os medicamentos regularmente durante os 6 meses necessários. É por isso que se pretende sempre que a toma dos medicamentos seja feita na presença de pessoal de saúde, ao contrário das outras doenças.

Prof. Doutor J. Agostinho Marques
Faculdade de Medicina do Porto
Serviço de Pneumologia, Hospital de São João