No adulto

A bactéria Streptococcus pneumoniae, conhecida por pneumococo, infecta o aparelho respiratório de duas formas: Pneumonias e exacerbações da DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica).

No caso das pneumonias, o pneumococo é o agente mais vezes isolado. É também o responsável pelas formas mais graves, de maior mortalidade. A doença habitual decorre com febre muito elevada (38 – 40ºC), mau estado geral e muitas vezes dor localizada no peito. Com os antibióticos adequados a mortalidade da doença desceu muito, mas ainda representa uma causa vulgar de morte (cerca de 12 casos por dia), sobretudo em pessoas idosas e/ou com outros problemas de saúde.

Como causa de exacerbação de DPOC, as pneumococias representam também formas particularmente graves da doença, cursando para a morte em cerca de 10% dos doentes internados.

Além da terapêutica antibiótica, desenvolveu-se uma vacina eficaz, em uso há alguns anos. É constituída por antigénios de 23 serótipos diferentes que incluem a grande maioria das formas graves. Nos doentes crónicos e em todas as pessoas com idade igual ou superior a 65 anos recomenda-se a administração desta vacina de 5 em 5 anos. A sua administração pode ser feita em qualquer época do ano.

Prof. Doutor J. Agostinho Marques
Faculdade de Medicina do Porto
Serviço de Pneumologia, Hospital de São João